Propostas de parceria enviadas à CBME

Membros associados, 
 
Diante do atual contexto nacional da escalada esportiva de competição e em função do seu comprometimento com a transparência no exercício de suas funções, a ABEE deixa para  conhecimento público a proposta formal de parceria mútua feita perante a CBME – Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada, iniciada no dia 15 de maio de 2017.
 
Com o condão único de fortalecer o desenvolvimento da escalada de competição nacional, a ABEE se dispõe a inaugurar uma nova via de diálogo entre as entidades, pois é fundamental que CBME e ABEE cumpram com suas funções estatutárias com zelo e onde houver conflito de funções, seja respeitada a especificidade institucional legítima e soberana de cada uma.
 
A união da comunidade de escalada é necessária. Praticantes, atletas, entidades, associações, ginásios, empresas devem reunir esforços para o bem do esporte. 
 
A parceria visa consolidar os termos especificados no documento apresentado à CBME com a finalidade de beneficiar o esporte como um todo.  Entretanto, o vínculo mútuo entre ABEE e CBME não prejudica a autonomia de exercício de cada instituição, que deve ser respeitada e assegurada por ambas entidades.
O esporte que amamos tomou proporções que nos exige posturas exemplares para não colocar todos os frutos obtidos até o momento em vão. Por isso, a ABEE não medirá esforços para tornar o cenário da escalada nacional esportiva de competição um ambiente sadio e alinhado às diretrizes da maior representante mundial do esporte – Federação Internacional de Escalada Esportiva.
Conforme formos recebendo ofícios e evoluindo nas propostas de parcerias, divulgaremos abaixo para conhecimento de todos.
Atenciosamente,
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESCALADA ESPORTIVA
(ofícios entre ABEE e  CBME / até o momento)
_______________________________________________________________

Associação Brasileira de Escalada Esportiva /ABEE  – www.abee.net.br

 

PROPOSTA DE VÍNCULO – ABEE e CBME –  15/05/2017 – CARTA Nº 1 DA ABEE À CBME

Prezada Diretoria CBME,

 

A ABEE – Associação Brasileira de Escalada Esportiva, vem por meio deste comunicado apresentar, formalmente, proposta de parceria entre ABEE e CBME como forma de alinhar o cenário da escalada esportiva de competição nacional.

A iniciativa desse diálogo formal entre as instituições é primar pelo desenvolvimento do esporte e em consequência, a tutela do coletivo de praticantes de escalada esportiva de competição.

É sabido que ambas as instituições primam pelo bem-estar das atividades ligadas à escalada esportiva de competição, portanto, nada é mais fundamental que o início de um diálogo para que haja o reconhecimento mútuo entre as duas entidades como elemento motivador do desenvolvimento da escalada nacional.

Do atual contexto

Ao largo das rusgas passadas, ambas as entidades estão exercendo seus esforços para cumprir com suas funções estatutárias e fundamentais.

A ABEE reconhece o esforço feito pela CBME em organizar um Campeonato de Escalada Esportiva junto ao anual evento de Montanhismo. Contudo, tal evento jamais foi apresentado pela CBME para diálogo com a ABEE, com intuito de considerá-lo etapa válida para ranking nacional.

Paralelo a isso, a ABEE vem colhendo frutos diante de seus trabalhos em prol do desenvolvimento da escalada esportiva de competição. É nesse contexto que a ABEE retomou o vínculo da escalada esportiva brasileira com a IFSC –(International Federation of Sport Climbling), em 2014.

Ainda, no presente ano de 2017, a ABEE deu início à parceria com o COB (Comitê Olímpico do Brasil), o que implicou na inclusão da ABEE no Programa de preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Para completar, a IFSC anunciou a possibilidade de pleitear um fundo da Solidariedade Olímpica, destinado às entidades esportivas de países em desenvolvimento, que estão ligados aos seus respectivos Comitês Olímpicos. Para tanto, as entidades reconhecidas introduzem projetos, apresentam nomes e currículos de atletas de elite, inclusive para que, no caso da escalada esportiva de competição nacional, o COB possa iniciar o processo de entendimento sobre a realidade do esporte no Brasil para traçar estratégias com apoio técnico da ABEE.

É nesse ínterim que a ABEE mantém esforços para cumprir as diretrizes determinadas pelo COB e pelo IFSC.

Por isso, a entidade conta com a atuação de profissionais especializados em legislação, em escalada esportiva, na institucionalização e profissionalização de desporto; estuda formatos de gestão esportiva reconhecidas pelo COB; estabelece reuniões com membros de entidades representativas de outros esportes e até mesmo mantém o contato direto e frequente com funcionários do COB. Acredita-se que a CBME também mobiliza contingentes para alinhar seu respectivo estatuto à realidade da escalada nacional.

O atual contexto em que ABEE e CBME atuam para cumprir suas funções estatutárias revela um cenário de conflito que não contribui para o desenvolvimento da escalada esportiva de competição. Um alinhamento entre as duas instituições é necessário e urgente como forma de solucionar essa celeuma.

 

 Do objetivo do diálogo

A disposição para diálogo é apenas um primeiro passo para o alinhamento de atuação entre ABEE e CBME, onde cada uma reconhece a sua função estatutária e respectiva especificidade de função.

Abrir essa via de interação mostra por parte da ABEE a intenção de compor uma nova convergência de esforços. O presente cenário já evidencia o esforço paralelo das duas entidades, que eventualmente gera conflito de interesses e repercute negativamente na comunidade nacional de atletas.

O convite para o diálogo, confluência de esforços e contribuição para a união da escalada esportiva de competição nacional não pode ser confundida com fusão de instituições. Afinal, para o desenvolvimento da escalada nacional é fundamental que CBME e ABEE cumpram com suas funções estatutárias com zelo e onde houver conflito de funções, seja respeitada a especificidade institucional legítima e soberana de cada uma.

Portanto, o objetivo primordial é alinhar esforços e reconhecer as especificidades institucionais em prol do desenvolvimento da escalada nacional por intermédio da consolidação de uma parceria mútua entre ABEE e CBME.

 

Da parceria

O diálogo proposto representa o início de um procedimento que culmina na parceria mútua das instituições. Tal evento também manifesta uma forma de superar as rusgas passadas com pragmatismo em consolidar a retomada do desenvolvimento conjunto da escalada esportiva de competição nacional.

Em primeiro lugar, é necessário que a CBME responda o presente comunicado.

Dada uma possível aprovação e aceitação do diálogo, deve-se desencadear uma sequência de procedimentos que irão resultar no reconhecimento mútuo de ambas instituições e suas especificidades estatutárias por intermédio de uma parceria.

A parceria será manifestada pelos seguintes termos:

I – CBME reconhece a soberania, a especificidade estatutária e a legitimidade da ABEE como principal entidade nacional administrativa da escalada esportiva de competição, com a função de organizar o cenário nacional da escalada esportiva de competição;

II – ABEE reconhece a CBME como principal entidade nacional administrativa do montanhismo e escalada, com caráter desportivo, ambiental e cultural;

III – ABEE reconhece os eventos competitivos promovidos pela CBME, desde que não sejam homólogos ao ranking promovido pela ABEE, que é o único reconhecido pelo IFSC;

IV – CBME submete seus eventos competitivos à homologação da ABEE, por ser a entidade que especificamente tem em seu estatuto o trato da escalada esportiva de competição;

V – ABEE reconhece e apoia todos os eventos, atividades e ações da CBME, que visam desenvolver a escalada esportiva de competição, embora os que envolvam caráter competitivo devem ser submetidos à apreciação específica;

Nota-se que o reconhecimento mútuo proposto não implica em cercear a atuação independente das instituições.

O reconhecimento mútuo é apenas uma forma de alinhar esforços para consolidar o desenvolvimento da escalada esportiva nacional de competição por intermédio de um diálogo formal.

 

Dos benefícios do reconhecimento da parceria mútua

O reconhecimento mútuo da parceria proposta pode ser consolidado por intermédio de um acordo a ser assinado e internalizado por ambas instituições.

O reconhecimento trará benefícios como por exemplo, o fato dos associados à CBME poderem também se valer dos frutos colhidos pela ABEE junto ao COB e IFSC, além de desconto na taxa de filiação à ABEE – que até este ano ainda faz-se necessária.

Também será possível que as entidades membro da CBME possam se beneficiar do vínculo indireto estabelecido com a ABEE via CBME. A ABEE irá se disponibilizar para auxiliar projetos propostos por aquelas que visam organizar rankings regionais que tiverem interesse.

O licenciamento de atletas da elite que participam de eventos organizados pela CBME não será mais uma celeuma, posto que os eventos da instituição vão passar pelo crivo da ABEE e, em conseguinte, não irão caracterizar ranking brasileiro homólogo ao da ABEE.

Enfim, os benefícios serão vários e irão resultar na consolidação e coesão interna da escalada esportiva de competição sem cercear os objetivos institucionais da CBME que não correspondem ao tema.

 

Conclusão

Assim como outros países, o Brasil conta com uma única instituição reconhecida pela IFSC para organizar e desenvolver a escalada esportiva de competição.

Entretanto, o atual contexto nacional não corresponde a essa realidade. A existência de ranking homólogo ao da ABEE é alvo de críticas da própria IFSC, que consideram tal fato como uma afronta à soberania e legitimidade da ABEE em unificar o ranking nacional, por ser a entidade específica para atuar na consolidação da escalada esportiva de competição.

Por isso, a ABEE se dispõe a estabelecer o diálogo com a CBME para alinhar essa divergência e criar uma parceria capaz de permitir com que as entidades cumpram suas funções estatutárias com zelo e onde houver conflito de funções, seja respeitada a especificidade institucional legítima e soberana de cada uma.

Os moldes em que essa parceria será consolidada já foi especificado anteriormente. Entretanto, cabe ressalvar que a CBME, nesse caso, irá reconhecer a soberania, a especificidade estatutária e a legitimidade da ABEE em organizar o cenário nacional da escalada esportiva de competição, entre outros pontos salientados. Além disso, a autonomia de cada instituição será respeitada no âmbito de suas funções estatutárias.

A ABEE objetiva apenas a união de esforços para o desenvolvimento da escalada esportiva de competição no território nacional. É nesse contexto que toma a iniciativa de superar as rusgas passadas para consolidar um novo paradigma nacional materializado por um acordo mútuo entre as duas entidades. Desta maneira, aguarda em até 15 dias úteis uma resposta formal da CBME, nos moldes dos termos disposto no presente comunicado.

Cordialmente,

Associação Brasileira de Escalada Esportiva – ABEE

________________________________________________________________________

29 DE MAIO DE 2017: RESPOSTA DA CBME ENVIADA EM 30 DE MAIO DE 2017 À ABEE, EM RESPOSTA À CARTA ABEE Nº 1

Ofício CBME No. 2017/018

Rio de Janeiro, 29 de maio de 2017

À Associação Brasileira de Escalada Esportiva

Ref.: Resposta à proposta de vínculo ABEE e CBME recebida no dia 15/05/2017

Prezados Senhores,
A Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME), vem por meio deste,
comunicar o recebimento da proposta feita pela Associação Brasileira de Escalada Esportiva de vínculo
com a CBME.
Desde o princípio das conversas em 2013, a CBME tem o entendimento de que, considerando o contexto
brasileiro, a divisão de recursos, atletas e campeonatos em duas entidades geraria conflitos, desunião e
prejudicaria a escalada brasileira e, consequentemente, a CBME segue reforçando a importância da união.
Acreditamos que, apesar de haver uma sobreposição de esferas entre as duas entidades, podemos
encontrar um caminho para ambas coexistirem prezando sempre o melhor para o esporte, o que inclui
práticas e ações que estejam de acordo com preceitos éticos, sigam o espírito olímpico e prezem a
integridade.
A CBME entende e compartilha do entendimento de que é essencial a promoção de um diálogo real e
franco, onde os distintos pontos de vista sejam ouvidos e analisados, buscando encontrar um caminho
futuro que seja de comum acordo e, idealmente, uma relação ganha-ganha. Acreditamos que o
alinhamento seja essencial e, para um melhor resultado, nos parece que o formato de apresentação de
uma proposta sem abertura para uma troca de pontos de vista não é eficaz nem adequado para a
construção de uma parceria ou vínculo institucional.
Nesse sentido e considerando o insucesso das tentativas prévias de diálogo iniciadas pela CBME e
realizadas via e-mail e telefone, sugerimos iniciar o diálogo de forma presencial para buscarmos resultados
distintos. Portanto, sugerimos a data de 11 de junho de 2017 ou outra de maior conveniência para ambas
entidades que seja definida em comum acordo. Considerando que as duas reuniões presenciais entre as
entidades foram realizadas no Estado de São Paulo, sugerimos a cidade do Rio de Janeiro para essa
reunião proposta.
Não temos dúvida de que, se mantivermos o objetivo de fazer o melhor para a escalada de competição
brasileira em mente, nenhuma rusga do passado irá atrapalhar o entendimento de como prosseguir.

Atenciosamente,

Kika Bradford
Presidente

_______________________________________________________________________

Associação Brasileira de Escalada Esportiva /ABEE  – www.abee.net.br

 09/junho /2017

Carta nº 2 de ABEE para CBME –   Resposta ao Ofício CBME nª 2017/018  

Prezada CBME,

A ABEE- Associação Brasileira de Escalada Esportiva acusa o recebimento do ofício CBME nº 2017/018.

Somos gratos pela resposta e esperamos que esse seja o início de um diálogo sadio para que o desenvolvimento da escalada esportiva ocorra de acordo com princípios éticos, íntegros e também sob a égide do espírito olímpico, conforme manifestado em carta anterior pela ABEE.

É nesse ínterim, sob o prisma do espírito olímpico, que a ABEE vem desenvolvendo suas atividades de forma a organizar e unificar o cenário da escalada esportiva de competição nacional sob as diretrizes do COB (Comitê Olímpico Brasileiro). A jornada está apenas no começo, mas o primeiro passo foi dado com o início de vínculo e o estrito cumprimento dos ditames da entidade máxima da escalada esportiva mundial –  IFSC (International Federation Of Sport Climbing), que, por conseguinte é o elo de ligação do nosso esporte com o referido espírito olímpico.

A ABEE, em consideração aos esforços da CBME em realizar um evento de escalada de competição dentro da ATM – RJ (Abertura da Temporada de Montanhismo no Rio de Janeiro) apresentou suas propostas iniciais na carta que iniciou esse diálogo formal – inédito entre as duas instituições desde a fundação da ABEE. Em contrapartida, a CBME citou tentativa de diálogos anteriores e solicitou uma reunião presencial dia 11 de junho de 2017.

Primeiramente, a ABEE aproveita o ensejo para solicitar encarecidamente as datas em que foram efetuadas as tentativas prévias de contato e o reenvio dos e-mails inerentes, pois nada consta em nossos sistemas.

Feito isso, cabe esclarecer aquilo que já é sabido por muitos – uma viagem de delegação de uma instituição envolve planejamento prévio, dispêndio de receita e tempo de seus membros. Não é algo trivial para o início de um diálogo que prima por um possível consenso entre instituições.

Portanto, a ABEE, pragmaticamente, em resposta, solicita o amadurecimento do diálogo por intermédio de carta, e-mail ou similar, até mesmo para que a comunidade possa acompanhar o diálogo, antes de qualquer reunião presencial entre os representantes das respectivas entidades. Afinal, uma viagem de delegação de qualquer uma das instituições na atual fase de diálogo não seria algo eficiente, objetivo e prático.

Sobre a questão de divisão de recursos, atletas e campeonatos, tema que a CBME manifesta no seu ofício-resposta como algum tipo de problema, informamos que a gestão de recursos planejada pela ABEE já está bem evoluída e funcional para envolver atletas, entidades regionais e manter um caixa saudável direcionado aos compromissos inerentes às suas funções como entidade máxima e reconhecida pelo IFSC para administração da escaldada esportiva de competição no Brasil.

Com diálogo, o formato pode vir a evoluir ainda mais no futuro.   Os campeonatos ABEE são legítimos, os atletas são reconhecidos e aptos a competir fora do país, os campeonatos contam com prestação de contas organizada e detalhada, o direcionamento de prêmios e verba segue de forma sustentável, assim como as marcas parceiras em todo mercado organizam-se para participar de forma estratégica e bem definida nos segmentos e eventos que consideram compatíveis a seus objetivos e realidades.  Diversas entidades organizando campeonatos pelo país é muito positivo, contudo, sob a administração da entidade específica e reconhecida para administrar a escalada esportiva de competições – no caso a ABEE, o cenário fica mais organizado e evita conflitos.

Sendo assim, a coexistência das duas entidades – ABEE e CBME, cada uma atuando em suas especificidades legítimas, não é um empecilho para distribuição justa de recursos de forma funcional no país. Pelo contrário. A coexistência consciente otimiza as responsabilidades de cada equipe.

Ambas entidades sabem bem que a administração de recursos para cada ação, principalmente os projetos governamentais, devem ter prestação de contas detalhada sobre recursos requeridos. Logo, com equipes autônomas e independentes focadas em seus respectivos compromissos, a organização de cada entidade – ABEE e CBME, só tem a ganhar.   Melhor ainda, se essa coexistência crescer cada vez mais saudável e se comunicar com objetividade quando necessário, caminho que estamos buscando otimizar.

A ABEE salienta ainda que a proposta de chancela ABEE para eventos de competição é um ganho para toda comunidade e um ganho também para a CBME, que poderá incluir de forma mais organizada em seus projetos de eventos generalistas de montanhismo, eventos de competição chancelados pela ABEE.

Desta forma, com as considerações acima apresentadas unidas aos termos propostos na carta  nº 1 da ABEE enviada à CBME no dia 15 de maio de 2017, a ABEE sugere um novo prazo de resposta da CBME de dez dias úteis (prazo que pode ser dilatado a pedido da CBME), como forma de demonstrar seu interesse em seguir com um diálogo produtivo, efetivo e pragmático em prol do desenvolvimento da escalada esportiva.

Atenciosamente,

Associação Brasileira de Escalada Esportiva

________________________________________________________________________

OFÍCIO CBME Data: 1 de novembro de 2017

Ofício CBME No. 2017/24 Rio de Janeiro, 1 de novembro de 2017

À Associação Brasileira de Escalada Esportiva

Assunto: Resposta à carta nº 2 da ABEE para CBME

Prezada diretoria da ABEE, Em resposta à carta no. 2 enviada pela Associação Brasileira de Escalada Esportiva à Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME) em junho de 2017. Em relação aos questionamentos das tentativas anteriores de diálogo promovidas pela CBME, gostaríamos de esclarecer que a primeira tentativa ocorreu através da intermediação da Sra. Debora Hashiguchi, então presidente da Associação de Escalada do Rio Grande do Norte, entre julho e agosto de 2015, que podem ser facilmente comprovadas pelas trocas de e-mails. A segunda foi realizada em setembro de 2016, quando a CBME novamente entrou em contato com a ABEE através da intermediação do Sr. Anderson Gouveia, dessa vez via telefone. As colocações descritas na carta no. 2 nos mostra que temos uma percepção extremamente distinta da realidade do cenário brasileiro da escalada e também um entendimento diverso sobre o que poderia ser um ganho para cada entidade. A complexidade e disparidade são tantas que reiteramos a ineficiência de uma conversa por cartas. Continuamos interessados em promover o diálogo franco e estamos “de portas abertas”. Reiteramos também nossa disposição para uma reunião presencial e considerando a relevância de uma maior efetividade através de conversa ao vivo, podemos estudar a possibilidade de realizar a reunião em São Paulo, em data conveniente para ambas instituições.

_______________________________________________________________

OFÍCIO ABEE para CBME nº 3 /2017 Data: 23 de novembro de 2017

À senhora Kika Bradford, presidente da Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada – CBME
Assunto: Resposta ao ofício 2017/24 da CBME, enviado à ABEE em 1 de novembro de 2017.


Estimada Presidente,

A Associação Brasileira de Escalada Esportiva – ABEE acusa o recebimento do ofício CBME nº 2017/024, enviado à ABEE em 1 de novembro de 2017, em resposta ao Ofício da ABEE enviado à CBME em junho de 2017.

Inicialmente é cabido agradecer a solicitude da Sra. Débora Hashiguchi e do Sr. Anderson Gouveia em atender à ABEE para superar qualquer divergência de fatos. Ao consultar a estimada e citada Sra. Débora Hashiguchi, nos foi demonstrado que houve uma consulta da mesma perante à ABEE, para que ela intermediasse uma aproximação entre instituições. Contudo, no decorrer do processo, a Sra. Hashiguchi nos informou que a CBME estava bem resistente.

Da mesma forma, consultamos o estimado e citado Sr. Anderson Gouveia para compreender sobre ter havido algum tipo de demonstração de interesse da CBME por homologação de evento pela ABEE, mantendo-se a independência mútua. O Sr. Gouveia reforçou que, na ocasião, teve uma conversa informal por telefone com a presidente da CBME.

De qualquer forma, agradecemos a todos os envolvidos pela prontidão em esclarecer os fatos, certos de que todos os citados e membros de ambas as instituições objetivam o desenvolvimento da escalada esportiva.

Portanto, com o intuito de evitar futuras dissonâncias e seguir com postura profissional que lhe é exigida para cumprir suas responsabilidades atuais e futuras, a ABEE seguirá com o diálogo entre as instituições por intermédio de ofícios registrados.
Ademais, os ofícios demonstram que, após a realização de evento homólogo organizado pela CBME, em maio de 2017, a ABEE, oficialmente, aplica esforços para uma aproximação mútua entre entidades, de forma a ampliar e melhorar a inclusão e organização da escalada esportiva de competição no Brasil.

Diante das respostas apresentadas pela CBME em ofícios, ficou evidente que há um real interesse de parceria. O desenvolvimento da escalada esportiva de competição é o cerne da ABEE e isso se manifesta pelo interesse em estimular eventos de escalada esportiva de competição em Estados que já possuem entidades representativas.

Estreitar laços com a CBME corresponde ao interesse da ABEE em incluir propostas viáveis, capazes de serem reconhecidas pela instituição sem conflitos estatutários, de forma totalmente independente para ambas as instituições – conforme já foi apresentado pela ABEE em ofícios anteriores.

É nesse momento de conquista de soberania da ABEE para administrar a escalada esportiva de competição no Brasil, que a entidade irá se esforçar para incluir projetos regionais e nacionais que enriqueçam o calendário nacional. A atual gestão da ABEE prima por organizar todos os pormenores alinhados com os ditames da IFSC – Federação Internacional de Escalada Esportiva, e gostaria que todas as instituições brasileiras interessadas em atuar em prol da escalada esportiva de competição coadunassem com esse momento evolutivo do nosso esporte.

Portanto, como forma de aliar esforços, orientamos que a CBME, assim como entidades regionais, envie à diretoria da ABEE uma simulação de possíveis projetos que se encaixem nos objetivos estatutários da ABEE, em prol do desenvolvimento da escalada esportiva de competição, para o ano de 2018. A ABEE se compromete em analisar e avaliar a possibilidade de inclusão e homologação do que for apresentado para que haja a plena execução daquilo que for cabido.

Informamos que o PLANEJAMENTO básico da ABEE para 2018 encerra-se no dia 20 de dezembro de 2017, data limite indicada para que a CBME envie a referida simulação de projetos. Assim que a diretoria da ABEE receber os projetos da CBME ou, ainda, proposta de parceria respeitando a soberania e independência da entidade ABEE para administrar a escalada esportiva de competição, agendaremos uma reunião presencial na sede da ABEE, em São Paulo, com data sugerida para o mês de fevereiro de 2018, para refinamento de formato de parcerias e projetos conjuntos.

Permanecemos à disposição pelo email: diretoria@abee.net.br para esclarecer qualquer dúvida referente a qualquer projeto alinhado aos objetivos estatuários da ABEE. Atenciosamente,

Diretoria ABEE

________________________________________________________________________

Ofício CBME No. 2017/31

Rio de Janeiro, 13 de dezembro de 2017 À Associação Brasileira de Escalada Esportiva Assunto: Resposta à carta nº 3/ano de 2017 da ABEE para CBME

Cara ABEE, Nas últimas tentativas de parceria iniciadas pela CBME, concordamos que o uso de intermediários não foi eficaz e que um contato institucional direto é mais benéfico e produtivo.

Gostaríamos, portanto, de mencionar mais uma vez nossa intenção e disposição para uma conversa ao vivo, o que seria muito mais produtivo e economizaria energia. Porém, estamos entendendo que a ABEE se recusa a ter uma reunião presencial, mesmo depois de termos oferecido a investir o nosso tempo e recurso para encontrar com a ABEE na sua cidade sede, em data acordada entre ambas entidades.

Uma aproximação entre as duas entidades é, de fato, a nossa intenção, porém o conteúdo das cartas da ABEE nos leva a entender que há uma tentativa da ABEE de impor um modelo pré- concebido importado de países com realidades distintas das nossas e a sua visão à CBME. Não vemos uma abertura para um diálogo e negociação efetivamente produtivos, o que cria dificuldades consideráveis no processo.

Reiteramos a nossa intenção de encontrar uma maneira para trabalhar em parceria com a ABEE para que a escalada de competição e os atletas não saiam prejudicados.

Considerando que o Dicionário Aurélio define parceria como “reunião de pessoas para um fim de interesse comum”, a imposição de regras por parte de qualquer um dos lados nos parece inadequada para a construção de um relacionamento saudável.

Caso estejam interessados em conversar sobre uma parceria, onde deve-se trocar experiências, visões e ideias, escutar os dois lados e trabalhar juntos para encontrar um meio termo, estamos de portas abertas e mais do que interessados em seguir com as conversas.

Porém, ressaltamos que não concordamos nem com o processo, nem com a visão refletida nas cartas da ABEE.

Atenciosamente, CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MONTANHISMO E ESCALADA

______________________________________________________________________

OFÍCIO ABEE para CBME nº 4 /2017                   Data: 14 de dezembro de 2017

Assunto: Resposta ao ofício 2017/31 da CBME, enviado à ABEE em 13 de dezembro de 2017.

Prezada diretoria  CBME,

A ABEE também compartilha da intenção de obter um diálogo presencial para aprimorar projetos de parceria entre as entidades.  Entretanto, nenhum tipo de reunião irá gerar frutos se não houver um desenvolvimento prévio dos temas efetuado por intermédio de troca de mensagens. Essa é a praxe para qualquer gênero de negociação entre entes organizados e que primam por objetividade e pragmatismo. Ao adotar esse procedimento, a ABEE vem logrando sucesso em seu diálogo com entidades internacionais, nacionais e regionais.

Por isso, desde o início, a ABEE optou pelo envio de ofícios ao invés de marcar uma reunião de urgência, conforme solicitado pela CBME. Desde os primeiros ofícios, a ABEE apresentou suas propostas e formas de parceria, essas que por sua vez foram parcamente abordadas pela CBME. Até então, a CBME não possui ou não quis apresentar  tópicos que possam compor uma parceria ou  listar questões/ propostas a serem abordadas com mais profundidade em uma reunião presencial.

A troca prévia de ofícios se mostrou totalmente eficaz até o presente momento, pois já ceifou de qualquer reunião futura o descaminho do diálogo para desavenças e temas alheios às propostas apresentadas pela ABEE.

Não optar por uma reunião nesse momento das negociações, não quer dizer que a ABEE é contrária ao desenvolvimento de parceria e de apreciação de projetos oriundos da CBME.

A ABEE, objetivamente, de forma aberta e esclarecida, mantém como ponto de partida para uma reunião presencial, negociação preliminar e o entendimento sobre a independência de ambas as entidades, o que não interfere em parcerias.

No que tange a alegada imposição de modelos pré-concebidos e importados de países com realidades distintas das nossas por parte da ABEE, acusamos um equívoco. A ABEE segue um sistema de normas inerentes a diversos tipos de entidades nacionais e internacionais ligadas ao desporto. São regras que em âmbito internacional abrangem a maioria dos países do mundo e em esfera nacional são leis aplicáveis no Brasil. Alegar que algo é fora de nossa realidade é negar um sistema internacional e nacional que rege todas as entidades desportivas organizadas.

É descabido também arguir que a ABEE tenta impor esse modelo. Ora, conforme dito, há um sistema legal desportivo regido por normas nacionais e internacionais, e caso haja o interesse em fazer parte dessa esfera é necessário obedecer todo um ordenamento.  A CBME, no exercício pleno de sua independência, pode negar tais diretivas se assim achar conveniente. A ABEE, paralelamente, vem se aprimorando para seguir normas internacionais e nacionais ligadas ao esporte, afinal temos um compromisso a cumprir em prol da escalada esportiva de competição brasileira.

Desde o início da troca de ofícios com a CBME, a ABEE prima pelo desenvolvimento de uma parceria e apresentou suas propostas, justificativas, seus pontos de vista, sua realidade. Os trabalhos da ABEE em prol de seus objetivos estatuários estão sendo desenvolvidos e planejados de forma cada vez mais organizada, seguindo esse modelo de planejamento sugerido à CBME. Por esta razão, aguardamos da CBME,  o aprofundamento dessas questões com contrapropostas e pontos relevantes a serem considerados. Somente assim é possível, no futuro, obter um diálogo pessoal produtivo.

Reiteramos: a ABEE é favorável ao desenvolvimento de parceria e de apreciação de projetos oriundos da CBME. Entretanto, as relações se encontram em uma fase preliminar considerando-se que a ABEE não recebeu elementos concretos da CBME capazes de suscitar a necessidade de uma reunião de negociação.

Desconhecemos se a CBME possui algum tipo de projeto em prol do desenvolvimento da escalada esportiva de competição, e continuamos orientando a entidade a apresentar o mínimo de informação organizada, assim que considerar conveniente. Com tais rascunhos e tópicos apresentados, podemos nos organizar também para avaliação e agendamento de  uma reunião presencial, inclusive nos colocando à disposição para receber a CBME no mês seguinte ao recebimento de projetos.

Aguardamos, portanto, objetos capazes de fomentar um futuro diálogo presencial capaz de gerar bons frutos para o desenvolvimento da escalada esportiva de competição.

Saudações,

Diretoria ABEE

___________________________________________________________________

Ofício CBME No. 2018/02

Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 2018

À Associação Brasileira de Escalada Esportiva

Assunto: Ofício ABEE para CBME no 4/2017

Prezados,

Desde o primeiro ofício enviado, enviamos a proposta de debater os detalhes de uma possível parceria em uma reunião presencial. Entendemos que o contexto e o histórico existente entre as duas entidades são complexos o suficiente para a troca de ofícios se mostrar ineficiente. Caso a ABEE tenha interesse em um diálogo real através de uma reunião presencial, podemos marcar em data conveniente para ambas instituições. Caso contrário, entendemos que não há como prosseguir com trocas de visões unilaterais que não promovem um real entendimento sobre o tema.

_____________________________________________________________

 OFÍCIO  ABEE 04/2018      Data: 29 de janeiro de 2018

 Assunto: Resposta ao Ofício CBME No. 2018/02 enviado à ABEE em 16 de janeiro de 2018  /                                    

Prezada presidente,

A Associação Brasileira de Escalada Esportiva vem, por intermédio do presente ofício, propor data de reunião presencial com a CBME para versar sobre a realização de evento de competição organizado pela CBME a ser inserido em calendário nacional homologado pela ABEE do ano de 2018.

Nesse ínterim, por ser oportuno, nos valemos da ocasião para oficializar a posição da ABEE de que qualquer evento nomeado como OPEN não será caracterizado como evento homólogo aos eventos de campeonatos nacionais organizados pela ABEE.  Portanto, neste caso, qualquer Campeonato Open ou festival não prejudicará nenhum atleta associado à ABEE ou instituição que venha a pleitear algum benefício inerente à ABEE, pois esses eventos NÃO possuem características que possam confundir a comunidade nacional sobre o ranking estadual ou brasileiro de escalada esportiva de competição validado pela ABEE, e consequentemente reconhecido pela Federação Internacional de Escalada Esportiva.

Em caso de eventos sem caráter de ranking homólogo ao da ABEE, automaticamente, a ABEE incentivará seus atletas a participarem como forma de fomentar o desenvolvimento da escalada nacional de competição, uma vez que tais eventos não interfiram no calendário nacional da ABEE.

Sobre diálogo unilateral, acusamos um mal-entendido, uma vez que a CBME é totalmente livre e incentivada pela ABEE ao longo da troca de ofícios a apresentar pautas e organizar suas propostas a serem aprofundadas em reunião presencial posteriormente.

Neste caso, caberá à ABEE julgar interessante ou não, dependendo do tema sugerido, em vista da lista extensa de ações que a ABEE tem como responsabilidade junto ao COB – Comitê Olímpico Brasileiro, assim como responsabilidades de manter a organização de eventos e gestão da escalada esportiva de competição no Brasil.

Desta forma, no que tange o atual interesse da ABEE, e caso a CBME julgue pertinente, a diretoria da ABEE coloca-se à disposição para discutir especificamente o tema:  realização de evento de competição nacional organizado em evento de montanhismo da CBME, a ser inserido em calendário nacional homologado pela ABEE no ano de 2018, com reunião sugerida para uma data entre os dias 12 e 16 de fevereiro, entre 14:00 e 18:00 horas em São Paulo.

Sugerimos o período acima para que haja tempo hábil e adequado para planejamento e inclusão desta etapa no planejamento da ABEE.  Aguardamos, portanto, até o dia 8 de fevereiro de 2018, sugestão de data e hora para discutir o tema proposto, conforme disponibilidade de um representante da CBME. Paralelamente, permanecemos à disposição para adiantar tal assunto por e-mails registrados.

_________________________________________________________

 Ofício CBME No. 2018/03

Rio de Janeiro, 06 de fevereiro de 2018

À Associação Brasileira de Escalada Esportiva

Assunto: Resposta ao ofício 4/2018 referente à data de uma reunião

Prezados, Considerando que as datas propostas pela Associação Brasileira de Escalada Esportiva para uma reunião caem na semana do carnaval, propomos como alternativa as seguintes datas: 15 ou 16 de março, em São Paulo ou São Bento do Sapucaí, SP. Caso seja em São Paulo, nossa preferência seria no dia 15 de março, quinta-feira, à noite ou dia 16 de março, na parte da manhã. Caso seja em São Bento, dia 16 de março a qualquer hora, seria a nossa preferência. Ficamos no aguardo.

 

_______________________________________________________________________

OFÍCIO ABEE nº 08/2018      Data: 09 de fevereiro de 2018

 Assunto:  Agendamento de reunião presencial para deliberar sobre eventos de competição do Calendário Nacional homologados pela ABEE em evento de Montanhismo– 1º semestre de 2018

 

 À Senhora Kika Bradford

Prezada presidente,

Em resposta ao Ofício CBME nº 2018/03, enviado à ABEE no dia 7 de fevereiro de 2018, e dando continuidade ao tema sugerido pela ABEE para discussão em reunião – homologação da ABEE de etapa de competição válida para ranking nacional, informamos que o prazo para aprovação e divulgação de etapas do Campeonato Brasileiro de Escalada Esportiva no calendário nacional praticado pela ABEE é de, no mínimo, 2 meses de antecedência.

Tal postura visa primar pela organização dos atletas na preparação, emissão de passagens e /ou trâmites para participação de nossos atletas do Brasil em competições. Por esta razão, objetivamos para um futuro próximo estabelecer um prazo ainda maior de 3 meses de antecedência, conforme evolução administrativa e parcerias da ABEE.

Considerando que, até a presente data, a ABEE não recebeu da CBME qualquer proposta ou apresentação formalizada por e-mail sobre o referido tema, registramos que qualquer etapa nacional a ser discutida a partir do dia 15 de março – data sugerida pela CBME para reunião presencial, precisará de um tempo de refinamento para execução e divulgação do evento (caso este venha a ser aprovado), com comprometimento de inclusão no calendário nacional do 1º semestre de 2018, uma vez que a divulgação de etapas nacionais para o referido semestre encerra-se no dia 25 de fevereiro, e tal aprovação requer alguns dias prévios para avaliação da ABEE.

Desta forma, considerando máximo respeito aos atletas brasileiros e planejamento esportivo adequado para 2018, como forma de manter esforços em abraçar a proposta da CBME de realizar reunião presencial em São Paulo sobre o referido assunto, nos mantemos à disposição para receber um representante da CBME já nos dias úteis seguintes ao feriado de carnaval – de 15 a 25 de fevereiro, ou ainda, mediante apresentação formal de proposta da CBME com informações adiantadas sobre o evento até o dia 15/02.

Fica à critério da CBME, conforme seus prazos internos, confirmar reunião presencial em data posterior.

Caso a CBME opte por manter a data de reunião com a ABEE para o dia 15 de março, ciente de que as ações discutidas nesta reunião serão para debater a possibilidade de eventos conjuntos para o 2º semestre, pré-agendamos reunião presencial com pelo menos um membro da diretoria da ABEE em São Paulo, no dia 15 de março às 17:00 h.

Desta forma, aguardamos confirmação de agendamento para a data e horário até o dia 15/02/2018.

Saudações

____________________________________________________

Ofício CBME No. 2018/04    Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2018
À Associação Brasileira de Escalada Esportiva

Assunto: Resposta ao ofício 8/2018 referente à data de uma reunião
Prezados,
A intenção da CBME em propor uma reunião presencial é, conforme descrito no Ofício CBME 2017/31, de 13
de dezembro de 2017, de encontrar uma maneira de promover uma aproximação e trabalhar em parceria com a
Associação Brasileira de Escalada Esportiva. Uma reunião cujo foco seja exclusivamente a homologação de
um campeonato que realizamos tradicionalmente, com recursos próprios, conhecimento e experiência de mais
de 10 anos, não atende a nossos objetivos.
A primeira carta enviada pela Associação Brasileira de Escalada Esportiva, em 15/05/2017, dava a impressão
de que a sua intenção era de encontrar um caminho para uma parceria – assim como o é da CBME. No entanto,
o ofício da ABEE de no 8/2018 de 09/02/2018 restringe o tema da reunião à homologação por parte da
Associação Brasileira de Escalada Esportiva do campeonato brasileiro da CBME realizado anualmente. Se o
único tema que estão dispostos a conversar é esta homologação, não há razão para seguirmos com a troca de
ofícios, nem para marcar a reunião presencial.
Caso estejam interessados em conversar sobre uma parceria, onde deve-se trocar experiências, visões e ideias, escutar os dois lados e trabalhar juntos para encontrar os termos de parceria, estamos de portas abertas e interessados em seguir com as conversas ao vivo.

_______________________________

One comment

  • Parabéns a ABEE pela inciativa.
    Apesar de ter sido necessário a manifestação de descontentamento de uma parcela significativa da comunidade escaladora para tal, a ABEE com essa iniciativa, (re)abre possibilidade de um diálogo no sentido do efetivo fortalecimento da escalada!
    Espero que o diálogo entre as instituições caminhe em direção ao fortalecimento mútuo, em caráter de paridade e que traga apenas benefícios à comunidade brasileira de escaladores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *